Publicidade

Controle Contabilidade

;

SUPER SHOW GOMES

sábado, 31 de março de 2012

Top 10 inventores mortos por suas criações
Eles tiveram notória participação na ciência, mas acabara morrendo por causa de suas criações.

 Thomas Midgley Jr. - O químico americano é o pai da gasolina com chumbo e do clorofluorocarbono, invenções causaram milhões de mortes na história da humanidade, bem como graves impactos ao meio ambiente. Ironicamente, ele contraiu intoxicação por chumbo e poliomielite, o que limitava sua movimentação. Então, criou um elaborado sistema de cordas e polias que lhe permitia mover e ajustar o seu corpo em sua cama. Aos 55 anos, foi estrangulado acidentalmente pelo equipamento (Foto: AP)


 Alexander Bogdanov - Bogdanov foi um médico russo, filósofo, economista, escritor de ficção científica e revolucionário. Em 1924, ele começou experimentos com transfusão de sangue em busca da eterna juventude. Depois de 11 transfusões em si mesmo, ele realizou o procedimento com o sangue de um paciente infectado com malária e tuberculose, morrendo pouco tempo depois (Foto: Reprodução/internet)


 Elizabeth Ascheim - Casada com um médico, Elizabeth Fleischman Ascheim deixou seu emprego como contadora para estudar ciência elétrica. Ao lado do marido, criou o primeiro laboratório de raios X em São Francisco. Após vários testes com as máquinas, sem qualquer tipo de proteção, ela foi acometida por um câncer agressivo, que a levou à morte (Foto: Reprodução/listverse)
 O alfaiate austríaco ficou famoso mundialmente ao inventar uma combinação de um sobretudo com paraquedas. O único teste de sua invenção, no entanto, foi feito pelo próprio criador, que saltou do primeiro andar da Torre Eiffel. Seu invento não funcionou (Franz Reichelt - (Foto: Reprodução/ Telegraph)


Horace Lawson Hunley - O engenheiro naval americano criou o primeiro submarino de combate, o H.L. Hunley, durante a Guerra Civil Americana. Ao todo, foram realizados três testes com o veículo, que não voltou à superfície em nenhuma das vezes. Na última deles morreram os nove tripulantes, incluindo o próprio Horace (Foto: Reprodução/ Tennessee Treasures)

 Karl Wilhelm - Scheele foi um brilhante químico farmacêutico que descobriu muitos elementos químicos, sendo o mais notável deles o oxigênio. O hábito de experimentar o sabor de suas descobertas fez com que ele morresse com sintomas similares ao do envenenamento por mercúrio. (Foto: Library of Congress)
 Louis Slotin - Físico canadense do Projeto Manhattan, ele realizou um experimento de risco conhecido como “cutucando o rabo do dragão” que envolvia dois hemisférios de berílio mantidos juntos em torno de um núcleo de plutônio. O cientista deixou que uma das semiesferas tocasse a outra acidentalmente, que causou uma fissão nuclear. Slotin absorveu uma dose letal de radiação e morreu uma semana depois (Foto: Reprodução/ internet)
 Marie Curie - Primeira pessoa na história a receber dois prêmios Nobel em campos diferentes (química e física) e primeira professora mulher da Universidade de Paris, Marie Curie descobriu junto de seu marido o elemento rádio. A constante exposição à radiação fez com que ele desenvolvesse leucemia. A doença progrediu e Marie morreu em 1934 (Foto: AP)

 Max Valier - Pioneiro na construção de foguetes, o austríaco Max Valier fez com sucesso o test drive de um foguete de combustível líquido na Alemanha, em 1930. A tragédia veio no mês posterior. Valier trabalhava em seu laboratório, em Berlim, quando um dos motores que ele desenvolveu explodiu e Um pedaço de metal voou direto em sua artéria pulmonar(Foto: Reprodução/ internet)

Otto Lilienthal - Primeiro homem a realizar repetidos voos planados com sucesso, morreu em agosto de 1896, um dia após cair de uma altura de 17 metros e quebrar a espinha dorsal. Suas últimas palavras foram: 'Sacrifícios precisam ser feitos' (Foto: johnelkington.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário