Publicidade

Controle Contabilidade

;

SUPER SHOW GOMES

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Dep. Hermano Morais - RN


Setor portuário é tema de audiência proposta pelo deputado Hermano Morais
Será nesta sexta-feira, 08, a partir das 09h, na Assembleia Legislativa do Estado a audiência pública que debaterá o setor portuário do RN e a sua importância na economia potiguar. A sessão é de proposição do deputado estadual Hermano Morais (PMDB), que também preside a Comissão de Desenvolvimento Econômico da AL. Dentro da pauta de discussão estão os desafios de se criar uma logística favorável à economia potiguar, como a readequação de estrutura, escoamento, mobilidade e integração.
Participarão da audiência, representantes do Governo do Estado, da prefeitura do Natal, da Companhia Docas do RN (CODERN), Companhia de Trens Urbanos (CBTU), Federação das Indústrias do RN (FIERN), além de representantes do setor produtivo como fruticultores, mineradores e salineiros.
Para Hermano Morais, a proposição desta audiência servirá para discutir alternativas, em busca de soluções, que favoreçam a economia do estado através de uma logística eficiente. Como exemplo o parlamentar citou a falta de mobilidade que se encontra no Porto de Natal. “Existe um problema de escoamento. O terminal pesqueiro foi construído, mas não existem acessos”. O Terminal de Areia Branca também será debatido.
Além desses assuntos Hermano pretende debater a construção de uma estrutura portuária nas margens do rio Potengi, em frente ao Porto de Natal do outro lado da margem – em uma área aonde hoje existem viveiros de camarão e onde funcionavam salinas.
Outros debates
A frente da Comissão de Desenvolvimento Econômico, o deputado Hermano Morais pretende dar periodicidade a debates que englobem grandes temas da economia do Rio Grande do Norte. Em destaque a Copa do Mundo; o Plano Diretor de Logística, em elaboração na Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico do RN; e as energias alternativas como o setor de eólica, que tem R$ 8 bilhões em investimentos previstos para o RN, e o setor de energia solar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário